Artista faz ilustrações de palavras intraduzíveis


No tema de ilustrações, a criação da artista britânica Marija Tiurina chamou nossa atenção. Ela criou uma série chamada “Untranslatable Words” (Palavras Intraduzíveis), que traz uma porção de palavras de todos os lugares do mundo e que não têm como serem traduzidas, a não ser que você as mostre de alguma forma.

O resultado é bem bacana, além de delicado e sensível. E vocês podem conferi-lo aqui:


Cafuné, do Português brasileiro: o ato de ternura dos dedos correndo pelos cabelos de alguém.

Palegg, do Norueguês: Tudo e qualquer coisa que você pode colocar em uma fatia de pão.
Gufra, do Árabe: quantidade de água que você pode segurar nas mãos.
 Baku-shan, do Japonês: uma linda garota - desde que você só a veja de costas.
 Schlimazl, do Ídiche: uma pessoa com azar crônico.
 Duende, do Espanhol: o misterioso poder que uma obra de arte tem e que toca profundamente as pessoas.
 Age-Otori, do Japonês: ficar pior depois de cortar o cabelo.
 Kyoikumama, também do Japonês: uma mãe que fica em cima de seus filhos para que tenham um bom desempenho acadêmico.
 L'appel Duvide, do Francês: "A chamada do vazio" é uma tradução literal, porém é mais usado para descrever o instinto de pular de lugares altos. 
 Luftmensch, do Ídiche: se refere a alguém que é sonhador, e significa literalmente "uma pessoa aérea".
 Tretar, do Sueco: "Tar" seria "um copo de café" e "patar" o refil desse copo de café. "Tretar" é o segundo refil, ou melhor, a terceira vez que você repete.
 Torschlusspanik, do Alemão: medo de as oportunidades diminuírem com o passar da idade.
 Schadenfreude, do Alemão: sensação de prazer ao ver a desgraça alheia.
 Tingo, do Pascuense: o ato de pegar objetos da casa de um amigo, gradualmente, pedindo emprestado.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

14 GIFs para inspirar a criatividade

Storyboard: por que ele é importante para a sua estratégia de Marketing Digital?

As tendências das redes sociais para 2018