Comunicação no agro. A caminho de um novo normal

 


Que 2020 foi um ano totalmente atípico todo mundo já sabe. Uma crise sanitária global abalou os alicerces de todos os negócios, sem exceção, e modificou as indústrias de marketing e criatividade. As agências tiveram que reinventar o seu formato de trabalho, onde a proximidade entre as equipes sempre foi fundamental para criação de novas peças e entender novos briefings que, em muitos casos, passavam longe de buscar apenas soluções criativas para incremento de vendas. Como afirmou o mestre Olivetto: “Agora não é hora de vender; agora é hora de prestar serviço”.

De acordo com Rob Reilly, global creative chairman do McCann Worldgroup, a criatividade é um ativo cada vez mais necessário para resolver problemas complicados que vão além da comunicação em si e que ela, como conceito, é mais valiosa do que nunca.

Falando especificamente sobre a comunicação do agronegócio no Brasil, segundo Alberto Meneghetti, Diretor de Integração da Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio (ABMRA), “imperou, neste ano, um tom bem mais ‘institucional’ no discurso das marcas, até porque temos verificado que um grande esforço tem sido feito pelas entidades e players do segmento para descolar a percepção negativa que as pessoas têm do agronegócio brasileiro”. E, como afirma Ricardo Nicodemos, vice-presidente da ABMRA, mais do que a preocupação com as vendas, só terão destaque as marcas que deixarem um legado após o fim da pandemia.

O agronegócio brasileiro mostrou diante da Covid-19 sua capacidade de regeneração e, até, de crescimento, enquanto quase todos os outros setores foram gravemente afetados.

O “novo normal” do agro deve continuar tecnológico e protagonista no cenário mundial. E, para isso, será preciso continuar investindo em tecnologia e melhorar a comunicação para recuperar a imagem que anda um tanto arranhada no exterior.

 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Storyboard: por que ele é importante para a sua estratégia de Marketing Digital?

14 GIFs para inspirar a criatividade

As tendências das redes sociais para 2018